Início CAIXA CAIXA credita R$ 4,97 bi do FGTS nas contas de 12 milhões...

CAIXA credita R$ 4,97 bi do FGTS nas contas de 12 milhões trabalhadores

Neste primeiro dia de pagamento do Saque Imediato do FGTS, sexta-feira (13), a CAIXA creditou R$ 4,97 bilhões nas contas de mais de 12 milhões trabalhadores. Logo nas primeiras horas da madrugada, os valores já estavam disponíveis para movimentação pelos titulares das contas. Nessa primeira etapa foram contemplados os trabalhadores nascidos entre janeiro e abril que têm poupança ou registraram opção por crédito em conta corrente na CAIXA.

Desde a edição da MP 889/2019, a CAIXA contabilizou mais de 70 milhões de acessos ao site da CAIXA na Internet (fgts.caixa.gov.br). O novo App FGTS, completamente remodelado, já conta com mais de 7,3 milhões de downloads e, neste momento, é o aplicativo mais baixado no Brasil nas lojas Apple Store e Google Play. A central de atendimento telefônico da CAIXA específica para o Saque Imediato do FGTS (0800 724 2019) atendeu, até o momento, cerca de 27,8 milhões de ligações. Já a área específica do FGTS no Internet Banking CAIXA teve mais de 46 milhões de acessos desde a edição da MP.

As agências da CAIXA abriram, hoje, duas horas a mais em todo o país e registraram fluxo normal de pessoas. Neste sábado (14), as agências abrirão das 9 às 15h para dar atendimento exclusivo aos trabalhadores que são público-alvo desta etapa (nascidos entre janeiro e abril que têm poupança ou registraram opção por crédito em conta corrente na CAIXA) e tiverem dúvidas sobre o pagamento. A CAIXA recomenda que, antes de se deslocar a uma agência, o trabalhador baixe o App FGTS ou acesse o site fgts.caixa.gov.br e consulte as informações detalhadas dos valores a que tem direito, data prevista de crédito ou pagamento e o canal de atendimento.

“A cada duas semanas vamos liberar mais de R$ 5 bilhões. A CAIXA está preparada para atender a população com tranquilidade nos mais de 55 mil pontos de atendimento em todas as regiões do Brasil”, afirmou o presidente da CAIXA, Pedro Guimarães.
Fonte: CAIXA